Deficiência de L-Arginina causa hipertensão em mulheres grávidas

Ótima notícia para as futuras mamães. A revista inglesa British Medical Journal publicou recentemente uma pesquisa que revelou que um específico suplemento vitamínico pode diminuir as chances de parto prematuro causado pela pré-eclâmpsia, doença relacionada à hipertensão durante a gravidez.

Registrada em cerca de 5% das mulheres grávidas pela primeira vez, a pré-eclâmpsia, ou toxemia gravídica, causa o aumento da pressão no sangue, que pode afetar tanto a mãe quanto o feto, resultando em partos prematuros. O distúrbio está relacionado à deficiência de L-Arginina, um aminoácido que melhora o fluxo sanguíneo durante a gestação.

Os cientistas britânicos concluíram que o tratamento é simples: suplementos dietéticos ricos em vitaminas e aminoácidos durante a gravidez. A conclusão aconteceu ao verificarem que apenas 12% do grupo de mulheres tratadas com os suplementos desenvolveram a doença, enquanto a taxa do grupo que recebeu placebos foi de 30%.

Publicações Recentes