Pesquisa mostra que suplemento pode complementar medicamento e exercícios físicos

Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo constatou que o suplemento de creatina aliado a exercícios físicos melhoram o controle glicêmico de pacientes com diabetes do tipo 2.

Durante os três meses do experimento, as pessoas receberam diariamente cinco gramas do composto e não foi verificado nenhum caso de sobrecarga das funções renal e hepática – mesmo nos pacientes que já tinham doença renal crônica.

A diabetes do tipo 2 é a doença na qual as células não conseguem absorver a glicose da corrente sanguínea e as principais indicações médicas para o seu controle costumam ser a prática de exercícios físicos e uso de medicamentos como a metfomina, um hipoglicemiante oral.

Segundo o estudo realizado pela USP, a creatina é tão eficiente quanto o medicamento e mais eficaz que as práticas físicas isoladas, portanto o composto poderia contribuir para o tratamento, ajudando a lançar o açúcar para dentro da célula.

A creatina é utilizada como suplemento por praticantes de academia de musculação e fisiculturistas para o aumento do desempenho em atividades físicas que exigem muito esforço – estudos indicam que a força muscular do atleta aumenta de 8 a 13%.

Publicações Recentes