Pesquisa italiana utilizou os aminoácidos em roedores; próximo passo será testar em humanos

Após analisar testes com roedores, pesquisadores verificaram que a suplementação com os aminoácidos leucina, isoleucina e valina (conhecidos como BCAAs) podem proporcionar um aumento no tempo de vida e melhora na condição física.

O estudo, realizado pela Universidade de Milão (Itália), ofereceu um coquetel contendo os aminoácidos de cadeia ramificada a um grupo de ratos de laboratório e verificou que os roedores tiveram sua vida estendida em até 12%, além de terem a condição física e a coordenação melhorada.

O coquetel com os BCAAs aumentou o suprimento energético para as células ao mesmo tempo em que diminuiu os danos causados pelos radicais livres. Acredita-se que em breve será possível reproduzir a experiência em humanos com o intuito de descobrir novas formas de prevenção e controle de doenças relacionadas à idade.

Os BCAAs fazem parte do grupo de “aminoácidos essenciais” (que só podem ser adquiridos por meio de alimentos, já que não são produzidos pelo organismo humano) e são utilizados por fisiculturistas com o intuito de conservar o tecido muscular.

Esses aminoácidos são encontrados por meio de suplementos nutricionais, na forma de ou em cápsulas.

Publicações Recentes